APROFIR-MT lidera implantação do Polo de Irrigação em Canarana na região do Araguaia-Xingu

A Associação dos Produtores de Feijão, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (APROFIR-MT), participou de uma reunião em Canarana, com diversas entidades ligadas a agricultura irrigada, instituições educacionais e classe política da região com o objetivo da implantação do Polo de Irrigação, e assim para fomentar instalação de pivôs em até 1,6 milhão de hectares no Araguaia.

O presidente da APROFIR-MT, Otávio Palmeira destaca a gama de oportunidades que a região terá com o Polo de Irrigação do Vale do Araguaia Xingu. “A região tem um potencial de irrigação muito forte, com isso, nós podemos trabalhar e ver que em um futuro muito próximo, nós da APROFIR, os produtores, os irrigantes e o governo do estado todos unidos poderemos vislumbrar melhores dias para a irrigação. Assim, destacamos que a APROFIR tem a missão de elevar o Mato Grosso, juntamente com estes parceiros citados a um dos maiores polos de irrigação do Brasil”, disse.

Durante dois dias, o grupo de trabalho realizou debates e discussões, com o alinhamento de esforços para o desenvolvimento do projeto do Polo, com a coordenação da APROFIR-MT e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Para o diretor executivo da APROFIR-MT, Afrânio Migliari, a implantação do Polo de Irrigação do Vale do Araguaia e Xingu trará desenvolvimento para a região e mais opções para o produtor. “Poder estudar e melhorar a situação dos setores hídricos desta região, e não só isso, pois é uma região que promete muito uma segunda e terceira safras, com esta implantação da irrigação nestes locais. Aqui tem uma situação climática que traz complicações, com uma seca que chega mais cedo o que compromete a segunda safra destes produtores, e a irrigação vem para dar sustentação para estas atividades destes produtores”, disse.

Os trabalhos de pesquisa sobre as potencialidades hídricas da região ficarão a cargo do IFMT de Canarana, como explica o representante do Instituto, Carlos Câmara. “O nosso papel será de referenciar as ações de pesquisas, inovação e transferência de tecnologia para a irrigação, e hoje o trabalho enquanto uma unidade de referência em irrigação e coordenando o grupo gestor do polo de irrigação Araguaia/Xingu vem justamente orientar o movimento de plano de negócios para os projetos prioritários, e traçar metas e ações específicas pelos agentes que compõem este pólo para que nós possamos cada vez mais desenvolver a irrigação e trazer resultados positivos”, completou.

O coordenador de Polos e Projetos de Irrigação do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), Rodrigo Mendes Xavier, destaca que a reunião serviu para a realização também de uma oficina de diagnóstico da região do Vale do Araguaia-Xingu. “É um trabalho que estamos executando e uma iniciativa do MDR, onde após este reconhecimento nós conseguimos construir uma carteira que gerou ali aproximadamente 50 projetos, onde levaremos esta cartilha para Brasília e organizá-la e a partir daí nós reconhecemos esta região como um polo de agricultura irrigada. E esse é o 9º polo de agricultura irrigada do País e o segundo do Mato Grosso, e em uma região que tem um potencial imenso de crescimento da área irrigada com um número de 1,6 milhão de hectares”, resumiu.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (FAMATO), também encampou esforços para a implantação do Polo de Irrigação do Vale do Araguaia e Xingu, e para o vice-presidente da FAMATO Marcos da Rosa a região dará um salto muito importante para competir ainda mais com outras regiões na questão de produção agrícola. “O próximo passo da produção agropecuária do estado de Mato Grosso é a irrigação, onde podemos aumentar a produção, já que a produtividade nós já estamos aumentando, mas o meio mais rápido é a irrigação e é isso que estamos fazendo aqui em Canarana lançando este pólo para que nós tenhamos possibilidade de realizar o aumento da produção utilizando a capacidade associativa da APROFIR com a capacidade técnica do IFMT”, pontuou.

Para a prefeita interina do município de Água Boa, Rejane Schneider Garcia, o Polo trará grandes oportunidades para a região do Araguaia e Xingu. “Nós observamos como de extrema importância a vinda de novas tecnologias para melhorar e incrementar a nossa agricultura, e até pelo momento econômico pujante que o município e toda a região do Araguaia vivem e o estado de Mato Grosso como um todo. E ainda somos um grande celeiro com grandes áreas com potencial de expansão e a agricultura irrigável é mais uma alternativa para se aumentar a produção de alimentos”, observou.

Em Canarana, atualmente existem apenas 150 hectares irrigados, mas o potencial pode chegar a quase 130 mil e a região do Araguaia Xingu podendo chegar a mais de 1,5 milhão de hectares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *